Meu Carrinho

0 item(ns) - R$ 0,00
Você ainda não adicionou produtos.

Um grupo de pesquisadores, conduzido por Nick Obradovich, do Centro Belfer de Ciência e Assuntos Internacionais da Universidade de Harvard, acaba de documentar a relação entre o aumento da temperatura e o sono precário. O estudo concluiu que o calor perturba e pode piorar um sono ruim.

A pesquisa foi feita com 765.000 pessoas dos EUA, foi comparado as respostas sobre o sono com as temperaturas locais dos participantes em pesquisas realizadas entre 2002 e 2011. Durantes os testes foram usadas projeções do aquecimento global para ver como os problemas de sono poderiam piorar na segunda metade do século.

Aquecimento global faz com que a temperatura noturna suba mais que a diurna

O estudo explica que quando o corpo adormece, os vasos sanguíneos da pele se dilatam e o calor escapa, reduzindo a temperatura interna do corpo. Porém, uma temperatura ambiente acima do normal pode fazer com que o corpo não consiga desprender esse calor, e a alta temperatura interna do corpo é associada ao sono precário.

“As pessoas cometem erros cognitivos importantes quando dormem mal, seja bater o carro ou tomar decisões ruins no trabalho. O sono é tão fundamental para todos os aspectos da vida que uma alteração do clima durante muitos dias por mês é um custo real e importante que precisa ser levado a sério agora”, diz Solomon Hsiang, pesquisador da Universidade da Califórnia em Berkeley.

Nos EUA a maioria das pessoas pode contar com o ar-condicionado durante o verão, que é quando a relação entre o calor e o sono precário chega a ser três vezes maior. Obviamente, o sofrimento causado pelas altas temperaturas, afeta mais os pobres e os idosos.

Gostou das informações? Então marque um amigo e curta nossa página: @difusor.com.br .

FONTE: Web Ar Condicionado

Nos dias quentes de verão o conforto proporcionado pelo aparelho de ar condicionado é essencial para o bem- estar do ser humano. No entanto, o uso continuo pode aumentar o valor a ser pago na conta de luz.
Algumas recomendações são válidas para quem está pensando em comprar um aparelho de ar condicionado, para quem já comprou e para os que já possuem o equipamento.
Antes de comprar um ar condicionado, é importante verificar se o aparelho possui o Selo Procel de Economia de Energia, que indica aos consumidores qual modelo é mais eficiente e economiza energia. Os modelos que possuem recursos como o “timer”, que permitem a programação e o autodesligamento também são boas opções.


Atualmente, o modelo de ar condicionado que gera maior economia de energia é o que possui a tecnologia inverter. Esse sistema oferece maior eficiência energética a medida que ajusta o trabalho do compressor conforme a necessidade do ambiente. Aparelho com tecnologia inverter pode reduzir em até 35% o consumo de energia elétrica na comparação com os modelos convencionais.
Também deve ser levado em conta o direcionamento correto do ar condicionado, ou seja, avaliando itens como o tamanho da casa, em qual cômodo será instalado e quantas pessoas farão uso. Desta forma, é possível saber a potência ideal para a necessidade do consumidor.


Na hora de instalar o equipamento é preciso observar alguns cuidados importantes para economizar energia elétrica. A unidade externa deve ser colocada em local com boa circulação de ar, sem bloquear as saídas de ar e onde a luz do sol não bata de forma direta. Se a luz solar incidir diretamente, o aparelho vai trabalhar mais e desnecessariamente.
No interior da residência, o ar condicionado deve ser instalado de forma a possibilitar a melhor circulação no ambiente. Se possível, em um local onde o fluxo de ar fique paralelo a maior dimensão do cômodo. Evitando a instalação em cantos de paredes e próximo a móveis e cortinas já é possível economizar energia.


Outra dica é colocar o aparelho no alto, já que o ar frio tende a descer e espalhar-se pelo ambiente, tendo maior eficiência. Conferir se o termostato está regulado de forma correta, evitando o frio excessivo e mais gastos, também é importante. A variação de um grau pode elevar em até 8% o consumo de energia. Vale lembrar que a temperatura considerada agradável para a maioria das pessoas é de 23ºC a 24ºC.
Quem já possui ar condicionado pode economizar na conta de luz colocando em prática algumas atitudes simples. A limpeza dos filtros, por exemplo, pois quando estão sujos eles impedem a circulação do ar, forçando o aparelho a trabalhar mais. As entradas e saídas, também precisam de atenção para não serem obstruídas por pó e sujeira.
Quando o aparelho estiver ligado é importante evitar que o calor entre no ambiente, mantendo portas e janelas bem fechadas.
Ao sair do ambiente por tempo prolongado, é preciso desligar o aparelho. Para evitar que o cômodo esquente com o calor do sol é fundamental deixar cortinas e persianas fechadas até mesmo quando o ar não estiver sendo utilizado.

Gostou das informações? Então marque um amigo e curta nossa página.

Fonte: Revista ClimaRio

O mercado mundial de sistemas de ar condicionado tem visto, nos últimos anos, um forte aumento da demanda em aplicações comerciais e residenciais, acompanhado pela popularização dos termostatos inteligentes e a adoção crescente de máquinas com inversores de frequência.
Hoje, o foco da maioria dos fabricantes é a eficiência energética, devido ao crescimento das preocupações globais sobre conservação de energia. Preocupações associadas com a poluição atmosférica também estimulam a demanda por tecnologias de tratamento de ar, uma tendência que essa indústria tem capitalizado muito bem a seu favor.
A presença de um grande número de players relevantes torna o mercado mundial de sistemas de ar condicionado extremamente competitivo. Em 2015, o setor faturou US$ 104,42 bilhões, segundo um relatório da Transparency Market Research. Projeções da consultoria indicam que essa indústria irá faturar mais de US$ 167 bilhões em 2024, ou seja, um crescimento médio anual de 5,1%.

Expansão acelerada

De acordo com o relatório, o mercado de ar condicionado comercial segue em expansão acelerada. Contabilizando uma participação de quase 40% em 2015, o segmento dominou o mercado global de sistemas de climatização.
“Este segmento deve se manter na liderança até 2024, impulsionado pelo crescente uso da tecnologia nos setores de hotelaria e turismo, construção de edifícios, hospitais, clínicas e centros de saúde”, revela o comunicado distribuído à imprensa.
Por volume, no entanto, o segmento de aplicações residenciais dominou o mercado em 2015. Este segmento também poderá se expandir a uma taxa anual composta mais alta, com base na receita projetada de 2016 a 2024.
Por tipo de equipamento, o mercado de ar condicionado dispõe de modelos de janela, portáteis, cassetes, minisplits, VRFs, chillers e self-contained. Os sistemas de condicionamento de ar do tipo split são os preferidos dos consumidores e, assim, representaram 76% da receita dessa indústria em 2015. Este segmento também dominou o mercado de ar condicionado por volume vendido.

Panorama do setor

O cenário global do mercado de sistemas de ar condicionado é caracterizada pela presença de grandes e bem estabelecidas companhias, como a Gree, a Daikin e a Carrier; emergentes, como a Panasonic, a Mitsubishi e a Midea; e fornecedores promissores, como a LG, a Haier e a Hitachi.
Cada um desses players têm se esforçado para fortalecer sua posição no setor e alcançar um crescimento sustentável. Para atingir esses objetivos, essas empresas estão atualmente focadas na integração de produtos, a fim de expandir sua base de clientes e chegar a novos públicos, segundo esclarece a Transparency Market Research.
Parcerias estratégicas e aquisições também têm sido relevantes para algumas multinacionais. Um exemplo disso ocorreu em 2011, quando Carrier se uniu ao grupo chinês Midea para fabricar e distribuir sistemas de climatização no Brasil, na Argentina e no Chile.
“Essa joint venture não só ajudou a Carrier a formar uma forte rede de distribuição nesses países promissores, mas também estabeleceu uma base sólida para a empresa em nível global”, destaca a consultoria.
Emirados Árabes Unidos, Arábia Saudita, Turquia e Israel.

Gostou das informações? Então marque um amigo e curta nossa página.

Fonte: Revista do Frio.

Arquivo

« Fevereiro 2018 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28        
  1. Mais lidas
  2. Mais recentes
next
prev

Depoimentos

A Difusor é uma empresa que busca aprimorar os seus conhecimentos, as suas habilidades e ativar as atitudes, eu vejo isso sempre que envolvo ela em meus negócios.
Esse comportamento, é que faz da Difusor, uma das principais fornecedoras da minha lista de negócios.
Eu indico, eu confio.

Gutemberg Torres
gutemberg@altinensedivisorias.com.br
Gerente Comercial
(21) 2768-7643 99513-3105