Meu Carrinho

0 item(ns) - R$ 0,00
Você ainda não adicionou produtos.
Atendimento

Atendimento

Quarta, 27 Junho 2018 10:41

Lei do Ar Condicionado

Proprietários de imóveis, Locatários, Executivos responsáveis, Gestores de facilities, contratantes e Prestadores de serviços, todos têm a sua parcela de responsabilidade no cumprimento da Lei 13.589/2018. A Lei obriga todos edifícios de uso público ou coletivo a terem o Plano de Manutenção, Operação e Controle (PMOC) dos sistemas de climatização, que deverá atender e observar os parâmetros normativos e de qualidade regulamentados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e a Normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Entre às penalidades previstas em lei, estão multas de R$2.000,00 até R$1.500.000,00, sendo dobrado na reincidência, além de sanções civis. A Lei tem como principal objetivo garantir a saúde dos ocupantes de edifícios de uso público ou coletivo!

O mundo moderno nos levou cada vez mais a buscar o conforto térmico e saúde em todas as nossas atividades cotidianas, tanto no trabalho, lazer, entre tantas outras atividades. A Qualidade do Ar destes ambientes está ligada diretamente à qualidade da manutenção aplicada aos sistemas de ar condicionado. Considerando que uma pessoa adulta respira cerca de 450 litros de ar por hora, mais de 10 mil litros por dia e passa cerca de 60 a 80% do seu dia em ambientes fechados, é possível imaginar os danos causados à saúde se exposto a um sistema climatizado sem a devida manutenção. São inúmeras as doenças comprovadamente causadas pela má qualidade do ar, que podem estar associadas a sistemas com deficiência de manutenção, tais como pneumonia, dores de cabeça, gripes, rinites, asmas, bronquite, entre tantas outras. O SUS informa gastar cerca de R$1,4 bilhões anuais, com tratamento a pacientes com doenças respiratórias.

A suspeita de que a qualidade do ar no gabinete do Ministro das Comunicações Sérgio Motta agravou as suas condições de saúde e que levaram à sua morte em abril de 1998, foi um fato que incentivou e acelerou a criação da Portaria Nº 3.523, feita pelo então Ministro de Estado da Saúde, José Serra. A Portaria exige a manutenção dos aparelhos de ar- condicionado, afim de garantir a qualidade do ar dos ocupantes dos edifícios que possuem sistemas de condicionamento de ar, determina procedimentos de limpeza, manutenção da integridade e eficiência de todos os componentes dos sistemas de climatização, tendo ainda por objetivos garantir que o projeto e a execução da instalação sejam adequados, que a manutenção do sistema de climatização seja eficaz, a fim de proporcionar e preservar a saúde, bem-estar, conforto, produtividade, combater o absenteísmo ao trabalho e por fim eliminar os problemas de saúde referentes à qualidade do ar.

A regulamentação da Portaria 3.523 foi efetuada pela revisão da Resolução 176 da ANVISA (de 24 de outubro de 2.000), que se tornou a RE-09 de 16 de janeiro de 2.003, a qual apresenta os poluentes de maior ocorrência nos ambientes internos de efeitos conhecidos na saúde humana, e de mais fácil detecção pela estrutura laboratorial existente no país. A RE-09 ainda indica os valores de referência dos padrões de qualidade do ar de interiores, indica os limites máximos de poluentes admissíveis e estabelece os métodos de ensaios.

A maioria das empresas de grande e médio porte, já sensibilizadas pela importância da qualidade do ar de interiores no rendimento de seus colaboradores, já cumprem as determinações da Portaria 3.523, porém e partira de 04 de janeiro de 2018, a PL 7260 de 2001 foi aprovada e sancionada tornando-se LEI FEDERAL 13.589/2018 – a Lei do PMOC. Entendo que a aplicação desta Lei é cultural e provocará uma mudança no comportamento dos usuários, que com o tempo perceberão os benefícios que um sistema de climatização e ar condicionado com boa manutenção pode proporcionar. A ABRAVA – Associação Nacional responsável pelo setor de ar-condicionado, recomenda a contratação de empresas que atendam aos requisitos necessários para efetivação do trabalho com profissionais qualificados e sob supervisão de um Responsável Técnico devidamente habilitado, conforme determina o Órgão de Classe (CREA/CONFEA).

Entende-se ainda que a boa manutenção do sistema de ar condicionado proporciona uma relação de ‘ganha x ganha’ em diversos cenários, ganha o proprietário ou investidor do imóvel, pois desta forma irá assegurar a longevidade e performance de seus equipamentos, economizando energia, água e protegendo seu investimento, além de propiciar um ambiente agradável, incrementando a produtividade e combatendo o absenteísmo, diminuindo inclusive demandas trabalhistas. Ganha o usuário do ambiente climatizado, pois exercerá suas funções com melhor desempenho, melhores condições ambientais, maior produtividade, e com melhor saúde! Ganha o prestador de serviços, pois seu trabalho será reconhecido e valorizado. E, finalmente ganha o Poder Público, com a arrecadação de impostos sobre os serviços, com a economia de energia e de água, com a diminuição dos atendimentos ao sistema de saúde, e com o incremento da produtividade em geral!!!! É verdadeiramente um ciclo virtuoso!!!

Existem diversos profissionais no mercado, aptos a prestar o melhor serviço de consultoria sobre como sua empresa pode se beneficiar sobre esta regulamentação. A ação positiva gera resultados imediatos. Recomendo a reflexão sobre quais são as suas responsabilidades!

Eng° Arnaldo Lopes Parra, Vice-Presidente de Comunicação e Marketing da ABRAVA – Associação Brasileira de Refrigeração, Ventilação e Aquecimento e especialista em PMOC em ar-condicionado.

FONTE: ABRAVA.

Com o objetivo de desvendar esse “mistério” fomos buscar informações com quem entende do assunto: fabricantes, técnicos e os próprios consumidores (que já passaram por problemas semelhantes e conseguiram resolver).

Sempre pensando na qualidade da informação, preparamos esse material que irá lhe ajudar a entender o que pode estar ocorrendo com o seu equipamento.

Função timer ativada

O aparelho pode estar configurado na função timer para desligar em um determinado horário ou em horários variados e o usuário, por desconhecer o funcionamento dessa função, pode achar que o equipamento está com problema.

Essa situação é possível de ser resolvida verificando no manual a forma de programar o aparelho para que ele não desligue mais em horários determinados ou resetando o ar condicionado.

“Eu havia comprado meu ar condicionado Samsung há pouco menos de mês e sem querer, mexendo no controle, programei ele para desligar. Fiquei uma semana achando que o aparelho estava dando defeito até que resolvi ler o manual. Por isso, agora indico, leiam o manual sempre”, relata a consumidora Roberta Prado, de Porto Alegre/RS.

Problemas com o controle remoto do ar condicionado pode estar com defeito

Esse é um problema mais raro de ocorrer, mas não impossível. Pode ser que o controle remoto esteja emitindo sinais indevidos ao aparelho. Nesse caso deve-se retirar o controle remoto do ambiente em que o ar condicionado está instalado, ou retirar as pilhas e observar se ele voltará a desligar sozinho. Se o aparelho funcionar normalmente sem desligar com o controle remoto em outro local, quer dizer que o problema está na comunicação entre o controle e o ar condicionado, pode ser no próprio controle, no sensor infravermelho ou até mesmo na placa receptora.

Erro EEPROM

O problema pode estar também na memória do aparelho e pode estar relacionado ao erro de EEPROM, que causa conflito entre o ar condicionado e os seus comandos. Quando isso ocorre é preciso entrar em contato com uma assistência técnica autorizada da marca para que o código correto seja configurado na máquina.

Uso de transformador

O uso de transformadores não é indicado para ligar ar condicionado. Porém, muitos aparelhos são instalados desta forma. Transformadores quando aquecem muito podem desligar por motivo de segurança.

Problemas com a unidade externa

Se o ar condicionado desliga sozinho repentinamente, pode ser que o problema esteja relacionado a unidade condensadora. Nesse caso, deve-se verificar se o equipamento foi instalado em local com ventilação adequada, pois quando o local não possui ventilação, a capacidade de refrigeração pode ser comprometida e o equipamento pode superaquecer, travando e desligando.

Motivo técnico mais recorrente

Mas existe um motivo técnico mais recorrente. “Ele tem um motivo técnico para desligar sozinho, normalmente esse motivo é quando a máquina está sem gás. O compressor tem uma proteção térmica, que ele desliga três vezes, e na terceira vez ele desliga e precisa de reset para ser ligado novamente, daí ele desliga toda a máquina e só volta a ligar se alguém cortar a energia toda dele (reset) e religar a energia. Como se alguém estivesse desligando um disjuntor (vai lá tira da tomada e coloca outra vez), aí ele volta a ligar. Só que o defeito vai acontecer novamente, vão ter dias mais frios que não vai acontecer se ele estiver no limite, vão ter dias mais quentes que vai acontecer”, explica Charles Dorscheid, da empresa Clima Sinos de Novo Hamburgo/RS.

Gostou da nossa publicação? Então marque um amigo e curta nossa página: @difusor.com.br. Até a próxima!

FONTE: Web Ar Condicionado.

Sábado, 04 Novembro 2017 06:00

40% dos Split serão retirados do mercado...

40% dos modelos atuais de Split deverão ser retirados do mercado em até dois anos

Segundo o Jornal O Estado de São Paulo, o Ministério de Minas e Energia (MME) está propondo aos fabricantes de ar condicionado uma maior eficiência energética dos equipamentos vendidos no país. Para isso, deverão ser eliminados do mercado, cerca de 40% dos modelos de Split atuais.

Na regra atual, para ser comercializado no Brasil, um ar condicionado Split, que representa mais de 80% do mercado, deve ter um coeficiente de eficiência energética (CEE) de, pelo menos, 2,6. O Comitê Gestor de Indicadores de Eficiência Energética (CGIEE) do MME propôs que esse índice fosse elevado para 2,81 e depois para 3,02, em diferentes etapas.

Prazos para as alterações

De acordo com o cronograma do MME, todos os Split que tiverem o CEE abaixo de 3,02 deverão ser retirados do mercado em até dois anos após a data de aprovação da nova regulamentação. Porém, o próprio Criador do Núcleo Interdisciplinar de Pesquisas Energéticas da Unicamp e representante da academia no CGIEE, Sergio Bajay considera “tímidos” os valores que o colegiado decidiu propor.

Já o presidente da Abrava, Arnaldo Basile, alega que, como a indústria está concentrada na Zona Franca de Manaus, muitos dos componentes precisam ser comprados localmente e não são tão eficientes quanto peças trazidas de fora do país, para se ter acesso a incentivos fiscais.

A decisão ainda não foi estabelecida, a próxima reunião do CGIEE está agendada para o dia 6 de dezembro.

Coincidência com proposta pelo fim do horário de verão?

A proposta coincidiu com a discussão sobre o fim do horário de verão. De acordo com o Ministério de Minas e Energia, a hora adiantada, não gera mais economia de energia, e o uso dos aparelhos de ar condicionado é o principal vilão.

Gostou da nossa publicação? Então marque um amigo e curta nossa página: @difusor.com.br. Até a próxima!

FONTE: Web Ar Condicionado.

A cada atividade que seja preciso mexer com poeira, fios e demais formas de sujeira em casa, o pós-obra é importante. Profissionais que costumam realizar um “serviço limpo” costumam estar à frente dos concorrentes. Além da competência, esse diferencial é procurado pelos clientes, afinal, quem não gosta de contratar um profissional competente, caprichoso e que não nos deixe trabalho após a instalação?

Organização pré-serviço

A mentalidade de organização e de realizar principalmente um trabalho limpo começa antes mesmo da execução dele. Precisamos preparar o ambiente para receber a mini obra que está por vir. Uma medida importante para ser tomada é cobrir com lona ou algum outro material apropriado os móveis e equipamentos que não possam ser removidos do ambiente, assim eles ficam protegidos da poeira e demais formas de sujeira.

Realizar as mesmas medidas com o chão é uma boa dica, afinal, se colocar uma lona, jornais ou panos no chão, toda a poeira e demais sujeiras como pedaços de fios que cair ali com certeza facilitará a limpeza.

Limpeza durante o trabalho

É muito comum observarmos profissionais que mexem, principalmente com fios, e atiram longe os pedacinhos que serão descartados. Não faça isso!!! Você atirar os pedaços de fio longe ou cuidar para deixar todos próximos, num cantinho, dá o mesmo trabalho, portanto, dê atenção para detalhes como esse. Isso evitará o retrabalho ao final da atividade e seu cliente também vai observar o quão cuidadoso você é.

O serviço limpo requer organização e boa atitudes. Não saia distribuindo sujeira de forma desordenada pelo ambiente.

Sabemos que furar a parede para passar as tubulações ou então para colocar o próprio aparelho, no caso do Janela, gera poeira. É difícil controlar a poeira, mas alguns cuidados, como umedecer a parte a ser furada/cortada ameniza um pouco a poeira gerada.

Limpeza após a instalação do ar-condicionado

Mesmo utilizando as dicas que citamos acima, é normal que a atividade de instalar um ar-condicionado gere sujeira. Com certeza as dicas amenizarão, mas sujeira terá e agora é a hora de limpá-la.

Dependendo do tipo de poeira, principalmente no chão, o ideal é ter um aspirador de pó. Na maioria dos casos ele pode substituir com eficiência a vassoura, pois evita que a poeira se espalhe. Nas que ficam acumuladas em móveis, um pano úmido pode resolver.

Outras dicas básicas de limpeza do local após a instalação do ar-condicionado é começar a organização a partir da área mais afastada da porta e indo em direção a saída/entrada. Começar a limpeza de cima para baixo, como teto, parede e por último o chão também é uma boa dica.

Por que devo ter tanta atenção com a limpeza?

Deixar uma boa impressão para os clientes é fundamental. Para isso, realizar um serviço limpo e caprichado deve fazer parte da rotina de serviço. Ninguém gosta de chegar ansioso para ligar o ar-condicionado e ser recepcionado com um ambiente sujo e bagunçado para que tenha de limpar.

Com certeza o cliente vai relacionar essa bagunça com a imagem da sua empresa e com o habito dos profissionais que trabalham nela. Lembre-se: São as pequenas atitudes, os detalhes extras, que fazem a diferença na hora de conquistar seu cliente e dele recomendar seu trabalho.

Gostou? Marca seu amigo e compartilha esse post. Nos dê sua opinião.

FONTE: WEB AR CONDICIONADO.

A ABRAVA e o Ministério do Meio Ambiente firmaram parceria em prol da segunda parte do Programa Brasileiro de Eliminação dos HCFCs (PBH). Esta fase vai até 2020 e tem como objetivo a redução de 27,1% do consumo de HCFC-22 e 90,03% do consumo de HCFC-141b.

Em apoio ao MMA no Programa Brasileiro de Eliminação dos HCFCs (PBH), a ABRAVA já capacitou 100 profissionais que atuam com instalação e manutenção de Split nos cursos de “Treinamento e Capacitação para aplicação das Boas Práticas em Sistema de Ar Condicionado do tipo SPLIT ”. No setor de refrigeração comercial para supermercados, foram capacitados 4.800 técnicos. O objetivo dos treinamentos é reduzir vazamentos de fluidos refrigerantes para atmosfera, especialmente do R22.

“A ABRAVA fica muito satisfeita com esta parceria. Temos como um dos nossos princípios pétreos, promover as inovações tecnológicas e boas práticas em defesa do Meio Ambiente e nos identificamos sobremaneira com as ações praticadas. Reforçamos nosso comprometimento de trabalharmos incessantemente em prol das questões do Meio Ambiente“, disse o presidente da ABRAVA, o Eng° Arnaldo Basile.

Para essa etapa do programa, “serão disponibilizados recursos para a capacitação de 7.000 técnicos do setor de ar condicionado (split e janela) e de 1.238 técnicos do setor de refrigeração comercial”. Além disso, nesta fase as apostilas dos cursos de ar condicionado, também serão disponibilizadas para livre download.

Gostou? Marca seu amigo e compartilha esse post. Nos dê sua opinião.


FONTE: WEB AR CONDICIONADO.

Nesse post vamos ver:
Espuma elastomérica é a mais indicada
O que é elastomérica?
Aplicação da espuma elastomérica
Instalação do isolamento com espuma elastomérica
Dimensões dos isolantes térmicos para tubos de cobre
Algumas das consequências de um isolamento térmico inadequado ou inexistente
Preço – Quanto custa um isolante térmico para tubos de cobre

Por possuírem boa condutibilidade térmica, elétrica e oferecerem maior resistência à corrosão, os canos de cobre são os preferidos dos profissionais da construção civil. Porém, nas tubulações de sistemas de climatização e refrigeração, eles oferecem total eficiência apenas quando são adequadamente isolados.

Em instalações de ar condicionado, o isolante térmico para os canos de cobre deve garantir o controle da condensação e a conservação de energia, por isso é necessário que seja produzido com material resistente a temperaturas muito baixas ou muito altas.

Espuma elastomérica é a mais indicada

Tanto em sistemas de climatização comercial quanto residencial, a espuma elastomérica é a mais indicada e a mais usada no mundo todo, principalmente onde o foco é a sustentabilidade e o uso consciente da energia elétrica.

Ela impede a corrosão dos dutos e reduz perdas energéticas por ser um material sintético de alta densidades e com alto coeficiente de condutividade térmica.

Os tubos de espuma elastomérica, são produzidos a partir de borracha sintética de alta densidade (60 +/- 6 kg/m³) com excelente coeficiente de condutividade térmica (0,025 kcal/m.h ºC).

O que é elastomérica?

Elastomérica, com o nome diz, faz parte da família dos elastômeros.

Um elastômero consiste num material com propriedades semelhantes às da borracha, que tem a possibilidade de sofrer deformações por ação de uma força, recuperando a sua forma original quando essa força é retirada.

A borracha natural dessa característica é o polímero 2-metil-buta-1,3-dieno, também chamado de isopreno, que é obtido das árvores da seringueira (Hevea brasiliensis). Através de cortes/rachaduras no caule da árvore, coleta-se o latéx, que possui esse polímetro. Essa borracha também pode ser sintética.

A espuma elastomérica está entre os materiais mais usados no mundo em projetos de prédios ou instalações onde o foco é a sustentabilidade e uso eficiente da energia.

Aplicação da espuma elastomérica

A espuma elastomérica pode ser aplicada no isolamento térmico de tubulações, em tanques e dutos de sistemas de ar condicionado e refrigeração, HVAC, em processos industriais, laboratórios e áreas hospitalares.

O material é comercializado em dois formatos: em tubos que podem ser fabricados com várias medidas e espessuras e para diferentes aplicações, ou em mantas, para aplicação em dutos de ar condicionado.

Instalação do isolamento com espuma elastomérica

Existem duas formas de aplicação, a mais frequente é fazendo uma espécie de “encamisamento” da tubulação com o isolamento sendo realizado no momento da instalação.

A outra forma é abrindo a espuma longitudinalmente, quando a tubulação já está montada. Nesse caso, a parte aberta deve ser colada em toda sua extensão com colas adesivas especiais, que geralmente também são comercializadas pela própria marca do isolante.

Se for necessário realizar a segunda opção, é recomendado que o corte seja feito com uma faca bem afiada e para as curvas, podem ser criados gabaritos de corte.

Dimensões dos isolantes térmicos para tubos de cobre

Separamos abaixo as dimensões dos tubos, que geralmente são vendidos com 2 metros de comprimento. Veja o diâmetro para tubulação de cobre (dados baseados nos produtos da linha Armaflex, da Armacell):

Externo (mm) – Nominal Polegadas
6 – 1/4
8 – 1/4
10 – 3/8
12 – 1/2
15 – 5/8
18 – 3/4
22 – 7/8
25 – 1
28 – 1 1/8
35 – 1 3/8
42 – 1 5/8
54 – 2 1/8
64 – 2 5/8
76,1 – 2 5/8
80 – 3 1/8
88,9 – 3 1/2
88,9 – 3 5/8
114 – 3 5/8
159 – 3 5/8

Algumas das consequências de um isolamento térmico inadequado ou inexistente

– Os sistemas de ar condicionado devem manter a umidade e temperatura controladas. Se o isolamento térmico estiver inadequado, poderá haver uma variação de 30%;
– Emissão de CO2 para a atmosfera;
– Perda de eficiência, consumo elevado de energia;
– Insegurança dos profissionais envolvidos, em razão das temperaturas extremas;
– Saúde prejudicada, por conta da umidade acumulada.

Preço – Quanto custa um isolante térmico para tubos de cobre

Como você deve ter notado ao longo do conteúdo, existem diversas opções, modelos e aplicações diferentes para os isolantes com espuma elastomérica. Os de menor diâmetro, com o padrão de 2 metros de comprimento custa em torno de R$3, havendo diversas faixas de preço conforme a necessidade da instalação, Região e fornecedores.

Uma dica importante é pesquisar sobre a qualidade do produto, já que existem muitas marcas. Veja com atenção as características dos produtos, como resistência e procedência.

Gostou? Marca seu amigo e compartilha esse post. Nos dê sua opinião.


FONTE: WEB AR CONDICIONADO

Substância de menor impacto climático exige poucas modificações nos sistemas de refrigeração, ressalta companhia

A subsidiária norte-americana da Daikin anunciou a disponibilidade de amostras de testes do fluido refrigerante R-407H – uma mistura de R-32, R-125 e R-134a – para o mercado local.

A empresa revela que estas amostras serão destinadas a empreiteiros e distribuidores que trabalham com sistemas de refrigeração comercial.

Segundo a Daikin, sua aplicação exige poucas modificações nos sistemas frigoríficos, e o novo fluido refrigerante não a degrada camada de ozônio e tem um potencial de aquecimento global (GWP) de 1.495 – 62% inferior ao do R-404A.

A companhia destaca que o R-407H foi submetido à aprovação da Agência de Proteção Ambiental dos EUA (EPA) como substituto do hidroclorofluorcarbono (HCFC) R-22 e dos hidrofluorcarbonos (HFCs) R-404A e R-507A, que são amplamente utilizados em equipamentos de refrigeração de supermercados, armazéns e embarcações marítimas.

Em testes comparativos realizados por vários fabricantes de equipamentos e universidades, o R-407H demonstrou eficiência equivalente à do R-404A em baixa temperatura de evaporação, e melhorias de eficiência em temperatura média.

Compatível com lubrificantes à base de Poliol Ester (POE) e óleos comuns, o novo fluido refrigerante também apresenta pressão de trabalho semelhante à do R-404A.

“O R-407H foi desenvolvido para cumprir os regulamentos globais e possibilitar retrofits simples e econômicos. Além disso, seu histórico e sua eficiência comprovada qualificam o produto para cumprir os objetivos de redução de GWP estabelecidos pela EPA”, afirmou Jim McAliney, vice-presidente de vendas e marketing da Daikin America.

Mundialmente, a Daikin é reconhecida por fabricar equipamentos de ar condicionado, mas a empresa também é um dos principais fabricantes de fluorquímicos do mercado. Em 2015, ela comprou a área de refrigerantes da Solvay, um acordo que deu à indústria japonesa sua primeira base de fabricação dessas substâncias na Europa.

 

Então marque um amigo e curta nossa página @difusor.com.br.

Até a próxima!

FONTE: Revista do Frio.

O som da televisão, para muitas pessoas, é como uma canção de ninar, ajuda a dormir rapidinho. Mas você sabia que outros aparelhos eletrônicos podem ter o mesmo efeito? O responsável por esse “fenômeno” é o chamado “ruído branco”, um sinal sonoro que apresenta todas as frequências na mesma potência. Ele pode ser emitido pela televisão, pelo rádio e até mesmo pelo ar-condicionado.

O barulho constante que a unidade interna do ar-condicionado (e outros equipamentos) emite, de acordo com especialistas, ajuda a abafar outros sons, como o de carros passando, cachorros latindo e até mesmo o barulho da unidade externa do próprio aparelho.

Como isso ocorre?

O “ruído branco” pode ajudar aquelas pessoas que acordam com facilidade por conta de barulhos externos. Ele faz com que o limiar auditivo alcance o nível máximo, bloqueando qualquer outro ruído que varie de intensidade e que estimule o córtex cerebral (local do cérebro que tem o papel central nas funções mais complexas como a memória, a atenção, a consciência, a linguagem e a percepção).

Mas apesar de não afetar negativamente a audição, vale ressaltar que não há no mundo pesquisas científicas que comprovem que isso é um benefício para a saúde auditiva. E de acordo com o médico Nitun Verma, da Academia Americana de Medicina do Sono, não se pode tratar qualquer distúrbio de sono com ruído branco.

“Eles soam mais naturais, porque é assim que percebemos o som no mundo. O ruído branco é mais forte porque abrange uma faixa de frequência mais ampla”, explicou Verma à BBC.

Então marque um amigo e curta nossa página @difusor.com.br.

Até a próxima!

FONTE: Revista do Frio.

Forane 452C, da Arkema, está entre as substâncias listadas pela EPA

Novos fluidos refrigerantes de baixo potencial de aquecimento global (GWP, em inglês) foram adicionados à lista do Programa de Novas Alterativas Significativas (SNAP) da Agência de Proteção Ambiental dos EUA (EPA).

O Forane 452C (R-452C), da Arkema, está entre as substâncias aprovadas. Atóxico e não inflamável, o novo fluido refrigerante foi listado como um substituto aceitável para o R-404A em sistemas de transporte refrigerado e unidades de condensação remotas.

No ano passado, a EPA já havia aprovado o Forane 449B (R-449-B) como adequado para substituir o R-404A em máquinas de gelo, sistemas de transporte refrigerado e equipamentos de refrigeração comercial.

Neste ano, o Forane 459A, uma mistura levemente inflamável entre hidrofluorolefina (HFO) e hidrofluorcarbono (HFC), foi incluído na lista de substitutos para o R-410A da norma AHRI 700 – Especificações para Refrigerantes.

De acordo com a Arkema, o Forane 459A é compatível com equipamentos existentes, tem GWP de 461 e é mais eficiente que seu antecessor.


Então marque um amigo e curta nossa página @difusor.com.br.

Até a próxima!

FONTE: Revista do Frio.

Sábado, 02 Setembro 2017 09:00

Forane 427A simplifica retrofit do R-22

Uso do fluido refrigerante à base de HFC não requer grandes mudanças nos sistemas de refrigeração e ar condicionado

A atualização tecnológica dos sistemas frigoríficos que operam com R-22 é um dos serviços mais realizados pelos técnicos do setor, uma vez que a produção de hidroclorofluorcarbonos (HCFCs) está sendo reduzida gradualmente.

Um dos substitutos mais utilizados globalmente é Forane 427A (R-427A), mistura à base de hidrofluorcarbono (HFC) desenvolvida pela Arkema para equipamentos refrigeração, ar condicionado e bombas de calor existentes.

“O R-427A substitui o R-22 com o menor impacto ambiental, em relação aos fluidos refrigerantes concorrentes”, afirma o presidente da empresa no País, Eric Schmitt.

O refrigerante também apresenta desempenho, pressões de operação e propriedades termodinâmicas bem próximas às do R-22.

A aplicação do Forane 427A em retrofits não requer grandes modificações nas obras. A empresa recomenda apenas a troca do óleo mineral para o de Poliol Ester (POE) e a substituição do filtro secador e selos.

Não é necessário mudar as válvulas de expansão, linhas de líquido, unidades condensadoras ou qualquer outra parte do sistema”, informa a Arkema.

 

Gostou da nossa publicação? Então marque um amigo e curta nossa página @difusor.com.br.

Até a próxima!


FONTE: Revista do Frio.

IniciarAnt12345PróximoFim
Pagina 1 de 5

Arquivo

« Agosto 2018 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31    
  1. Mais lidas
  2. Mais recentes
next
prev

Depoimentos

A Difusor é uma empresa que busca aprimorar os seus conhecimentos, as suas habilidades e ativar as atitudes, eu vejo isso sempre que envolvo ela em meus negócios.
Esse comportamento, é que faz da Difusor, uma das principais fornecedoras da minha lista de negócios.
Eu indico, eu confio.

Gutemberg Torres
gutemberg@altinensedivisorias.com.br
Gerente Comercial
(21) 2768-7643 99513-3105